Partilhar

Dicas para reduzir a fatura de energia

De acordo com a publicação de Inquérito às Despesas das Famílias 2015/2016 do Instituto Nacional de Estatística (INE) de 2017, as despesas com a eletricidade e gás natural representa, em média, para os consumidores portugueses, 5.6% das despesas gerais numa habitação, refletindo um gasto total anual médio por agregado familiar de 1.123€. Este valor simboliza um gasto superior em relação a por exemplo, ao segmento de lazer, recreação e cultura (845€) ou de ensino (459€).

É um valor elevado e através da adoção de medidas e sem alteração de hábitos de consumo, é possível reduzir facilmente este valor.

O conceito de eficiência energética é, hoje em dia, muito importante para todos os consumidores de energia. A alteração de comportamentos, assim como a implementação de medidas de eficiência energética, permite reduzir o consumo de energia numa fatura, sem que seja necessário comprometer as atividades diárias. Isto é, por exemplo, ao mudar toda a iluminação para lâmpadas LED numa habitação é possível reduzir os consumos e a fatura de energia sem comprometer hábitos diários, dado que é garantindo o mesmo nível de luminosidade e a mesma utilização.

Com o objetivo de reduzir os custos de uma fatura de eletricidade e/ou gás natural, apresentamos em seguida, as nossas principais dicas de poupança.

Dica 1: Mude de Comercializador ou Tarifário

  • Ao escolher o tarifário mais adequado pode poupar até 10€ por mês numa fatura de energia.
  • A mudança de comercializador não tem qualquer custo para o consumidor, e não há limite para o número de vezes que um consumidor pode mudar.
  • Faça uma simulação em poupaenergia.pt, escolha o tarifário mais adequado e mude diretamente no portal.

ELETRODOMÉSTICOS            

Dica 2: Forno Elétrico

  • Ao substituir o seu forno elétrico antigo por um de classe A+ poderá obter reduções anuais nos custos energéticos de energia na ordem dos 89€;
  • Não abra o forno desnecessariamente, pois cada vez que o faz está a perder, no mínimo, 20% da energia acumulada no seu interior;
  • Desligue o forno um pouco antes de acabar de cozinhar: o calor residual será suficiente para acabar o processo.

Dica 3: Forno a gás

  • Ao substituir o seu forno antigo por um com classe energética A+, poderá obter reduções nos custos de gás natural na ordem dos 80€/ano;
  • Não abra o forno desnecessariamente. Cada vez que o faz está a perder no mínimo 20% da energia acumulada no seu interior;
  • A limpeza de um forno a gás é mais complexa do que de um elétrico, pois obriga a um cuidado acrescido na zona da placa de gás.

Dica 4: Frigorífico

  • Ao substituir o seu frigorífico antigo por um de classe A+++ poderá obter reduções anuais nos custos energéticos na ordem dos 70€;
  • Coloque o frigorífico ou o congelador num local fresco e ventilado, afastado de possíveis fontes de calor: radiação solar, forno, etc;
  • Descongele antes que a camada de gelo atinga os 3 mm de espessura. Desta forma, poderá conseguir poupanças até 30%;
  • Nunca coloque alimentos quentes no frigorífico. Se os deixar arrefecer no exterior, poupa energia;
  • Quando retirar um alimento do congelador, para ser consumido no dia seguinte, descongele-o no frigorífico em vez de o colocar no exterior. Deste modo, terá ganhos gratuitos de frio.

Dica 5: Máquina de Lavar Loiça

  • Ao substituir a sua máquina de lavar loiça antiga por uma de classe A+++ pode reduzir a sua fatura de energia em 35€;
  • Uma boa manutenção melhora o comportamento energético: limpe frequentemente o filtro;
  • Evite instalar a máquina de lavar loiça ao lado do frigorífico – o calor e humidade desta são prejudiciais ao funcionamento do frigorífico.

Dica 6: Máquina de secar

  • Ao substituir a sua máquina de secar roupa antiga por uma de classe A+++, poderá ter uma poupança anual de 68€;
  • Limpe regularmente o filtro de algodão da sua máquina de secar roupa, e evite sobrecarregá-la. Com a adoção destas medidas conseguira poupar até 5% no consumo de electricidade deste equipamento.

Dica 7: Televisor

  • Ao substituir o seu televisor antigo por um televisor LED poderá ter uma poupança anual de 17€;
  • Uma televisão em modo de espera (standby), pode representar até 15% do consumo anual em condições normais. Por isso, em ausências prolongadas, ou quando não está a ver televisão, convém desligá-la diretamente no aparelho;
  • Ligue a televisão e todos os equipamentos audiovisuais (sistema de som, DVD, descodificador digital, etc.) a uma ficha múltipla com botão de ligar e desligar. Assim poderá cortar a alimentação a todos os aparelhos e evitar consumos de standby.

Dica 8: Esquentador

  • Ao substituir o seu esquentador antigo por um classe A poderá obter reduções anuais nos consumos energéticos na ordem dos 37€;
  • É muito importante que os acumuladores e as tubagens de distribuição de água quente estejam bem isolados;
  • Uma correta manutenção e um bom sistema de regulação permite poupanças totais superiores a 20% nos serviços comuns.

Dica 9: Máquina de Lavar

  • Ao substituir a sua máquina de lavar roupa com 10 anos por uma de classe A+++, pode reduzir a sua fatura de energia em 21€/ano;
  • Escolha um detergente que lhe permita obter bons resultados a baixas temperaturas;
  • Use produtos anticalcário para retirar as incrustações da resistência e limpe regularmente de impurezas o filtro da máquina. Assim, melhorará o seu desempenho, poupando energia.

HABITAÇÃO            

Dica 10: Iluminação LED

  • Ao substituir a iluminação incandescente por LED poderá obter reduções anuais nos consumos de energia na ordem dos 10€ por lâmpada;
  • Opte por cores claras nas paredes e tetos. Aproveitará melhor a iluminação natural e poderá reduzir a artificial;
  • Nos halls, garagens ou zonas comuns, coloque sensores de presença/movimento para que as luzes se acendam e apaguem automaticamente.

Dica 11: Ar Condicionado

  • A alteração de 1ºC na temperatura de funcionamento corresponde a uma poupança de 7% no consumo de energia deste equipamento;
  • É importante colocar os aparelhos de ar condicionado em locais que não sejam atingidos pelo sol ou onde se verifique uma boa circulação de ar.

Dica 12: Economizador de água

  • Ao instalar economizadores de água poderá obter reduções anuais nos consumos de energia na ordem dos 50€;
  • Fechar a torneira da água enquanto lava os dentes, as mãos, faz a barba ou trata da loiça;
  • Instalar reguladores de temperatura com termostato, principalmente no duche, pois estes permitem poupar entre 4% a 6% de energia.

Dica 13: Janelas eficientes

  • A substituição das janelas por janelas eficientes de classe A permite reduções anuais no consumo com a climatização até 209€;
  • A colocação de janelas eficientes vai fazer com que a sua habitação seja mais estanque e permitir controlar as correntes de ar tornando o interior da habitação mais confortável. No entanto, é importante não esquecer abrir as janelas regularmente para permitir a renovação do ar e prevenir condensações.

Dica 14: Consumos em Standby

  • A instalação de tomadas com interruptor, numa fatura anual de 500€, pode reduzir a sua fatura de energia em 50€/ano;
  • Os equipamentos com o rótulo Energy Star apresentam inferiores consumos em standby;
  • Existem no mercado tomadas inteligentes “Auto Power Off Plug”, que desligam automaticamente os equipamentos, quando estes não estão a desempenhar a sua função principal.

Dica 15: Instalação de fotovoltaico

  • A instalação do kit fotovoltaico para autoconsumo, numa fatura anual de 720 €, pode reduzir a sua fatura de energia em 285 €/ano;
  • Realize manutenção periódica aos sistemas solares fotovoltaicos (remoção de poeiras e detritos dos painéis, verificação de sombreamentos e danos nos mesmos, verificação da estrutura de fixação e das ligação ao inversor e contador).

Dica 16: Monitorização de consumos

  • Numa fatura anual de 1.200 €, a instalação de smart meters pode levar a uma poupança de energia de 48 €/ano;
  • Se pondera adquirir um veículo elétrico, equacione uma solução que seja compatível com a monitorização desse consumo, ou que seja optimizada para tal.

Ao adotar apenas 3 dicas, como por exemplo, (i) escolher o tarifário mais adequado aos seus consumos, (ii) substituir o seu frigorifico por um mais eficiente e (iii) desligar todos os aparelhos em standby, poderá poupar 240€/ano.

ARTIGOS

Saber mais sobre energia

Ver Mais